Páginas

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Proibição da pesca nos rios de Mato Grosso começa em novembro



DO G1- Começa em 1º de novembro o período de proibição da pesca nos rios da bacia hidrográfica do Araguaia-Tocantins em Mato Grosso. Na do Paraguai e Amazonas em 5 de novembro.

Durante a chamada piracema a atividade pesqueira fica restrita para assegurar a reprodução dos peixes, inclusive na modalidade de pesque e solte.

As definições foram acertadas nesta quinta-feira (23) em Cuiabá (MT), durante reunião do Conselho Estadual de Pesca (Cepesca), formado por representantes de diferentes órgãos, pescadores, organizações não governamentais, entre outros. Já o término do defeso ocorrerá em 28 de fevereiro em todos os rios mato-grossenses.

O calendário de 2014/15 não sofreu alterações e manteve o mesmo cronograma adotado para a piracema 2013/14. Quem for flagrado pescando ao longo dos quatro meses pode ser multado e até sofrer detenção.

Na última edição foram apreendidas 6,5 toneladas de pescado irregular em Mato Grosso entre novembro de 2013 e fevereiro de 2014, resultado de operações contra a pesca predatória realizada no estado pelos órgãos ambientais e polícias.

Segundo a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), na lista de aparatos usados pelos infratores estavam 210 redes, 176 tarrafas, oito veículos, dois motores, seis tanques de combustível, 69 remos, 265 espinheis, 2.667 anzóis, 28 armadilhas, 28 freezers, 560 munições e 41 armas de fogo.

As multas aplicadas na última piracema ultrapssou R$ 266 mil (R$ 266.800,80).

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Sem lei seca em MT

Nas eleições do segundo turno deste ano, Mato Grosso não terá a chamada Lei Seca' no próximo domingo (26). Dessa forma, fica liberada a venda e o consumo de bebidas alcoólicas nessa data. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) informou ao G1 que a decisão de não proibir a venda de bebida foi tomada em parceria com a Secretaria de Segurança Pública (Sesp) e não será publicada portaria estabelecendo os horários de comercialização ou proibição.

Segundo o TRE-MT, apesar da regra geral, cada juiz eleitoral poderá solicitar a instituição da ação proibitiva. Cada um dos responsáveis pelas 60 zonas do estado pode solicitar, em caráter excepcional, a instituição da Lei Seca por meio de portaria e o documento será expedido para o Tribunal.

Segurança no segundo turno
No primeiro turno, dos 141 municípios do estado somente as cidades de Cáceres, Nova Mutum e Sorriso, distantes 250 km de Cuiabá, 269 km e 420 km, respectivamente, tiveram o fornecimento de bebida alcoólica suspensos. De acordo com a assessoria do TRE, até o momento nenhum município solicitou a instituição da lei, mas os três municípios do primeiro turno devem manter a proibição.

No dia do pleito, cerca de 3.500 agentes de segurança devem trabalhar a fim de assegurar que tudo ocorra tranquilamente. De acordo com o TRE, o esquema de segurança integrado é composto por 1.564 policiais militares, 990 policiais civis, 122 agentes federais, 200 militares do Corpo de Bombeiros e 500 homens do Exército, que devem fazer o monitoramento nos locais de votação indígena.

De acordo com o TRE, serão disponibilizados 1928 veículos, entre carros, caminhões e motos para garantir a logística do esquema de segurança montado.

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Nem investimentos diminuem crimes



Mais investimentos e a contratação de mais policiais militares não têm dado resultados práticos na redução da criminalidade na Grande Cuiabá. De 2012 para cá, houve incremento de mais de R$ 300 milhões no orçamento anual da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp) e, apesar da verba investida no setor, aumentaram os crimes, como mostram dados divulgados anualmente pela Polícia Civil.

No primeiro semestre deste ano foram 229 homicídios e, no mesmo período dos dois últimos anos foram registrados 178 (2011) e 161 (2012) assassinatos. Nos três últimos anos, os números de assassinatos foram quase semelhantes, entre 349 e 357, e não tiveram redução com o ingresso de mais 1.200 policiais militares em 2010.

Neste ano, existe a previsão da convocação de mais 600 aprovados no concurso feito no ano passado, segundo a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp). Esses novos PMs devem começar a atuar no ano que vem após treinamento na academia de polícia. A verba também teria sido usada para pagar os mais de 100 delegados de Polícia Civil, que começaram a trabalhar no ano passado, e os 110 peritos criminais.



Em 2012, o estado investiu mais de R$ 918 milhões em segurança pública. No ano seguinte foram R$ 1.117.046.562,00 e, neste ano, mais de R$ 1,2 bilhão no setor. Conforme a Sesp, a maior parte da verba de acréscimo está sendo aplicada no pagamento da folha de pessoal.

Na previsão do secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, o salário dos policiais militares em início de carreira deve chegar a R$ 5 mil no ano que vem. Em novembro, o salário dos PMs deve passar de R$ 2,3 mil para R$ 3,2 mil. Para ele, ter mais policiais nas ruas coibe a prática de crimes e citou, como exemplo, o município de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá., que possui, proporcionalmente, maior quantidade de policiais por habitantes.

No primeiro semestre deste ano, foi registrado um homicídio e, no segundo semestre, dois. Na avaliação do secretário, além da presença de policiais nas ruas, a cultura da população e a existência de poucas armas de fogo influenciam nos números.

Além do pagamento de pessoal, os R$ 300 milhões foram gastos na renovação da frota de carros usados pelas polícias Militar, Civil, Corpo de Bombeiros e Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). No mês que vem, de acordo com Bustamante, serão entregues 790 veículos para substituir aqueles que já têm mais de dois anos de uso.

Apesar do alto índice de criminalidade, a segurança pública ainda não é priorizada como deveria, do ponto de vista do secretário. Ele argumenta sobre a necessidade de se dar mais importância ao setor. "A única área democrática é a segurança. É voltada para pobres e ricos. A saúde tem planos particulares e o cidadão não precisa se submeter a uma unidade pública de saúde com superlotação, assim como a educação. Os pais matriculam os filhos em escolas particulares e desafogam a educação", exemplificou. O secretário disse que há cidades brasileiras em que sobram vagas nas escolas públicas e faltam vagas nas unidades privadas.

O secretário alega não ter aumentado a criminalidade, mas a violência durante a prática dos crimes, como o latrocínio (roubo seguido de morte), por exemplo. "Eles [assaltantes] não pensam para matar, como aconteceu com o empresário morto na semana passada. Ele fez um movimento para pegar algo no bolso e o 'cara' atirou", disse, se referindo ao assassinato do empresário do ramo de produções artísticas, José Aparecido Bravo, durante um assalto à residência dele, na última quinta-feira (16) no Bairro Santa Cruz 2, em Cuiabá.

Ainda na avaliação dele, um dos maiores responsáveis pela violência não é a segurança pública, mas a legislação penal e o sistema prisional. Para ele, a legislação é branda e, com isso, os réus não são punidos à altura do crime cometido. Na prisão, também recebem tratamento 'melhor que muitos brasileiros' que não cometeram nenhum ilícito. "Eles fazem três refeições diárias, têm direito a banho de sol e à visitas íntimas. Tem muitos cidadãos trabalhadores que não fazem três refeições por dia", analisa.

Pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) encaminhada à Assembleia Legislativa de Mato Grosso pelo governador Silval Barbosa (PMDB) para aval dos deputados, a Secretaria de Segurança Pública deve receber R$ 1,3 bilhão para custear despesas em 2015.
Quase disputam o cadáver no chão sem analisar as causas da criminalidade "
Naldson Ramos, sociólogo, sobre o trabalho das polícias Militar e Civil

Para o sociólogo Naldson Ramos, que é coordenador do Núcleo de Estudos da Violência da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), o culpado por esse problema é o atual modelo de segurança que, na avaliação dele, 'já está morto e só precisa ser enterrado'. “Parece que estamos dando dois passos para frente e três para trás”, considerou, ao afirmar que a explicação para isso é o 'desatrelamento' do modelo de segurança pública às políticas sociais e a desarticulação das polícias e do sistema prisional.

“Temos várias polícias no Brasil que atuam em diferentes aspectos, sem cooperação técnica e científica. Quase disputam o cadáver estendido no chão, sem analisar as causas que está levando a esse fenômeno da criminalidade”, avaliou. Ele pontua ainda que é preciso deixar a vaidade de lado e pensar mais na sociedade. “Precisamos de polícia que faça a repressão, investigação, sem competição entre eles. A briga entre as carreiras vira uma disputa de vaidades que encarece a segurança pública e não gera resultados à sociedade”, declarou o sociólogo, estudioso no assunto.

Naldson Ramos afirma que a raiz do problema é a precariedade da educação e falta de assistência social por parte do governo. Após o cidadão entrar no 'mundo do crime', a impunidade colabora para que ele não tenha medo de agir na ilegalidade e ser preso. Na prisão, não é feita a ressocialização e, quando o reeducando deixa a cadeia, a tendência é retornar para lá.

O percentual de criminosos presos mais de uma vez é superior a 80%, segundo a Corregedoria-Geral de Justiça de Mato Grosso. Os dados de reincidência não são precisos, mas aproximados, como informou a assessoria da instituição com base em levantamento do Ministério da Justiça. No Brasil, metade dos presos é reincidente. Isso, conforme o sociólogo, comprova que o sistema prisional não funciona e não está contribuindo para a redução da criminalidade.

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Polícia vai incinerar droga



Do G1 - A Polícia Federal deve realizar na manhã de quarta-feira (22), em Cuiabá, a incineração de 3,5 toneladas de entorpecentes apreendidas em diversas operações realizadas em Mato Grosso, desde agosto de 2013. Segundo informações divulgadas pela assessoria de imprensa da PF, a incineração está prevista para ocorrer a partir das 8h [horário de MT], em uma empresa localizada, no Distrito Industrial.

Entre os tipos de drogas estão cocaína, maconha, ecstasy e LSD. Ainda conforme a PF, as drogas só são incineradas mediante autorização judicial.

As drogas foram apreendidas, conforme a assessoria, em operações feitas por policiais da PF e também em atuação conjunta com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Grupo Especial de Segurança de Fronteira (Gefron), em todo o estado.

Fronteira
Em um período de seis meses, cerca de uma tonelada de droga foi apreendida na região fronteiriça de Mato Grosso com a Bolívia. De acordo com o Grupo Especial de Fronteira (Gefron), a quantidade é 257% maior que as apreensões realizadas no mesmo período de 2013, quando foram apreendidos 411 quilos de entorpecente.

Do total apreendido neste ano, mais de 774 quilos é composto de pasta base de cocaína. Além dessa droga, os policiais também apreenderam maconha e crack.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Pai quer justiça após filho cair de roda gigante



A morte de um adolescente de 16 anos, que despencou de uma roda-gigante em um parque de diversões em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, completa três anos neste domingo (19) sem solução. A família afirma que busca por respostas sobre o acidente e que em todo esse período “as lacunas da história não foram preenchidas”. No dia 15 de outubro de 2011, uma cabine da roda-gigante se soltou e caiu de uma altura de cinco metros, no Bairro Parque do Lago.

Dentro estava o adolescente Ariel Adão Costa Bolfarini, de 16 anos, e o amigo Fabrício Ferreira de Oliveira, de 22 anos, que conseguiu sobreviver à queda mesmo após sofrer traumatismo craniano. Porém, Ariel ficou internado quatro dias na UTI do pronto-socorro municipal e não resistiu aos ferimentos. “Estamos de mãos atadas. Não podemos fazer nada, somente aguardar. Tentamos ir atrás de respostas, mas continuamos sem”, desabafou o caminhoneiro Jederson Itere Bolfarini, de 40 anos, pai de Ariel.

Ele disse em entrevista ao G1 que busca na Justiça que o dono do parque de diversões seja punido. Jederson ressalta que a morte do seu filho foi provocada por falhas no brinquedo e que o parque era clandestino, já que não tinha as autorizações necessárias. “Eu ando por diversas regiões por conta da minha profissão e já vi esse parque montado em outros lugares, funcionando normalmente. Isso não pode. Outras vidas correm riscos”, declarou.

O pai de Ariel contou que deste o acidente tem realizado acompanhando psicológico e que até hoje não superou a morte do filho. A dona de casa Rosângela Silva, mãe do adolescente, relatou também que ainda é doloroso lidar com a situação e que prefere nem falar muito sobre o fato. “Eu não tenho outra opção. Só posso crer que, de alguma forma, a justiça será feita. É uma situação tão triste que prefiro nem falar sobre isso. É muita dor”, declarou emocionada.

Em dezembro de 2013, o proprietário do parque, de 44 anos, virou réu na ação civil pública que tramita na Comarca de Várzea Grande. Ele foi denunciado pelo Ministério Público Estadual (MPE) por homicídio doloso (quando há intenção de matar) e tentativa de homicídio. A denúncia aponta que o dono do parque tinha consciência de que os brinquedos estavam em péssimo estado de conservação e ofereciam risco. A 1ª Promotoria de Justiça Criminal do município defende que ele enfrente júri popular.

O MPE destacou que o laudo pericial demonstra que no local em que houve o rompimento do pino que ocasionou o acidente, havia a presença de graxa devido à visível danificação no brinquedo. Ele afirmou que ficou comprovado que as peças estavam oxidadas e em mau estado de conservação por falta de manutenção. Além disso, conforme a denúncia, o acusado montou o parque de forma clandestina, sem a requisição das autorizações necessárias.

O inquérito policial foi encaminhado para o Ministério Público Estadual em dezembro de 2011 e, inicialmente, remetido para a 3ª Vara Criminal. No mês de fevereiro, de 2012, o juiz Jorge Luiz Tadeu Rodrigues julgou incompetência da Vara e declinou o caso para a 4ª Vara Criminal, que recebeu a ação no mês de março. Porém, a promotora do caso Vivien Tomaz Ility, da 4ª Promotoria da Comarca da cidade, considerou que o dono do parque cometeu homicídio doloso eventual (quando o responsável assume o risco de cometer o crime) e remeteu a ação para a Primeira Vara Criminal.

Queda
O parque estava montado há duas semanas no bairro Parque do Lago e o acidente ocorreu por volta das 21h30. A roda-gigante tem cerca de 10 metros de altura, mas o acidente ocorreu quando a cabine se soltou a uma distância de 5 metros do chão. Conforme a Polícia Militar, que registrou a ocorrência, o eixo que ligava a cabine à roda-gigante quebrou, ocasionando o acidente.

Muitas pessoas também estavam no brinquedo no momento da queda, o que gerou susto e pânico. Outras que circulavam pelo parque também auxiliaram no socorro às vítimas. Fabrício Ferreira ficou 18 dias internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Pronto-Socorro de Várzea Grande. Ele ficou com sequelas neurológicas e continua fazendo tratamento.

A Polícia Civil confirmou que o parque não possuía alvará de funcionamento dado pela prefeitura do município e nem laudo assinado por um engenheiro do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea) de Mato Grosso.

domingo, 19 de outubro de 2014

Tire dúvidas sobre o voto nas eleições deste ano


Do G1


Confira abaixo respostas a algumas das dúvidas mais frequentes de eleitores.

O eleitor que não votou nem justificou no primeiro turno pode votar no segundo turno?
Sim. O eleitor pode votar normalmente no segundo turno, mesmo que não tenha votado no primeiro.

É necessário justificar a falta no primeiro turno?
Sim, pois a Justiça Eleitoral considera cada turno como uma votação. Caso o eleitor não entregue o requerimento de justificativa no dia da votação, ele deve apresentá-lo pessoalmente em qualquer cartório eleitoral ou enviá-lo, por via postal, ao juiz da zona eleitoral onde é inscrito, até dois meses após o turno da votação. A justificativa é válida somente para o turno ao qual o eleitor não compareceu. Assim, se o eleitor deixou de votar no primeiro e no segundo turno da eleição, terá de justificar sua ausência para cada turno, separadamente.

Qual é a punição para quem não votar e não justificar a ausência?
Para quem perde o prazo da justificativa, a Justiça Eleitoral aplica uma multa, de aproximadamente R$ 3, mas pode ser multiplicada até por dez vezes, de acordo com decisão do juiz eleitoral. Quem deixar de votar e justificar por três votações seguidas (cada turno é considerado uma votação), tem o título de eleitor suspenso.

Quais são as consequências para quem tem o título suspenso?
A pessoa fica impedida de assumir cargo público. Os empregados no serviço público não podem receber salário. Não é possível obter empréstimos em bancos mantidos pelo governo, tirar passaporte, carteira de identidade, nem renovar matrícula em estabelecimento público de ensino. Também não pode votar.

Como fazer para regularizar a situação eleitoral?
Basta procurar um cartório eleitoral e quitar os débitos. O prazo para regularizar a situação eleitoral a tempo de votar ainda nestas eleições era 7 de maio. Quem não regularizou o título até essa data, não poderá votar nestas eleições.

Quem é obrigado a votar?
O voto é obrigatório para todos os brasileiros com mais de 18 anos e menos de 70. Pessoas que nasceram em outro país, mas se naturalizaram como brasileiros, também são obrigadas a votar. Para quem tem entre 16 e 18 anos e para quem tem mais de 70, o voto é facultativo, assim como para os analfabetos.

Quem ainda não tirou o título de eleitor ou está com título cancelado poderá votar nestas eleições?
Não. Para votar, é necessário ter tirado o título de eleitor ou ter regularizado a situação até o dia 7 de maio. Se sua região estiver contemplada pela biometria, é preciso ter cadastrado as digitais para identificação biométrica.

Quando o título eleitoral é cancelado?
O título de eleitor pode ser cancelado pela Justiça Eleitoral em algumas situações. Por exemplo, quando a pessoa deixa de votar e não justifica a ausência em três votações seguidas (a Justiça eleitoral considera cada turno como uma votação), quando há suspeita de duplicidade do título e quando o eleitor não comparece à revisão de eleitorado. Clique aqui para verificar a situação do seu título.

Ainda dá tempo de transferir meu título de cidade?
Não. O prazo para pedir transferência de domicílio eleitoral acabou em 7 de maio. Para votar nestas eleições, o eleitor que se mudou terá que comparecer à cidade onde está registrado seu título ou já ter pedido o voto em trânsito nas cidades com mais de 200 mil eleitores, cujo prazo terminou em 21 de agosto.

Haverá identificação biométrica em todas as cidades?
Não, a identificação do eleitor por meio das impressões digitais nas eleições de outubro será realizada em quase 800 municípios do país, entre eles 15 capitais. A identificação biométrica vai ser usada por aproximadamente 21 milhões brasileiros nas eleições de 2014, cerca de 15% do eleitorado brasileiro.

Como faço para saber meu local de votação?
O TSE oferece na página da internet a consulta dos locais onde cada eleitor votará. O endereço é este: http://www.tse.jus.br/eleitor/titulo-e-local-de-votacao/consulta-por-nome. É necessário preencher o nome completo, a data de nascimento e o nome da mãe. Se persistir a dúvida, o eleitor deve procurar o cartório eleitoral da região.

Quem mora no exterior também deve votar?
O eleitor que morar fora e tiver o título eleitoral cadastrado no exterior é obrigado a votar para presidente da República, em postos nas embaixadas e consulados. Aqueles que moram no exterior, mas têm domicílio eleitoral no Brasil, devem justificar a ausência até um mês depois de retornar ao Brasil.

E quem estiver viajando no dia das eleições?
Os eleitores que estiverem fora de seu domicílio eleitoral no dia da votação, seja em viagem no Brasil ou no exterior, podem votar em trânsito se estiver em alguma cidade com mais de 200 mil eleitores - o prazo para fazer a solicitação acabou em 21 de agosto - ou devem justificar a ausência. Os cartórios eleitorais deixam à disposição dos eleitores os formulários de justificativa. O formulário Requerimento de Justificativa Eleitoral também pode ser obtido no site do TSE (dois requerimentos: para o dia da eleição e depois da eleição). O prazo para justificativa é de até dois meses depois da votação. No caso de quem ainda estiver no exterior mesmo depois de decorridos os dois meses, o prazo para justificar passa a ser de um mês após o retorno ao Brasil.

Quais documentos são necessários para votar?
O eleitor deve levar para o dia da votação pelo menos um documento de identificação com foto. Serve carteira de motorista, carteira de identidade, carteira de trabalho ou passaporte. Levar o título de eleitor não é obrigatório. Mesmo com o título em mãos, o eleitor deve apresentar também o documento de identificação com foto.

Qual são os dias e horários da votação?
O segundo turno será no dia 26 de outubro. A votação começa às 8h e termina às 17h no horário local. Quem já estiver na fila às 17h vai poder votar, mesmo se chegar à urna depois desse horário

sábado, 18 de outubro de 2014

Seminário sobre peixes de água doce termina hoje



Mato Grosso está situado na Bacia Amazônica, a maior bacia de água doce do mundo, que ocupa uma área de 3.870.000 quilômetros quadrados, envolvendo outros seis Estados.

É neste cenário que o Sebrae e uma rede de parceiros apresentam este evento completo para empresários e interessados no setor da piscicultura, que buscam diversificar conhecimentos e fazer novos negócios.

Toda a cadeia da piscicultura – insumos - produção- processamento e distribuição - reunida para fomentar negócios e debater as tendências e oportunidades nacionais e internacionais.

O Seminário técnico vai reunir especialistas renomados, trazendo conteúdos inovadores e práticas exitosas por meio de palestras, oficinas e clínicas tecnológicas.


Programação

SEMINÁRIO

16/10

19h - Abertura
19h30 - O Aquanegócio Brasileiro - Jogi Humberto Oshiai
20h - Importância da Aquicultura para a Empresa Gomes da Costa - Ericsson Velzon
20h30 - Importância da Aquicultura para a Empresa Vitalmar - Dario Luiz Vitali


17/10

8h - Credenciamento
9h - Produção segura e eficiente de peixes em viveiros - Fernando Kubitza
10h - Agregação de valor - Aproveitamento de Resíduos de Beneficiamento de Pescado Para Consumo Humano - Maria Luiza Rodrigues

11h -Inovações Biotecnológicas e seus usos na Piscicultura - Fábio Porto Foresti
12h -Almoço
14h - Fala do Produtor/Caso de Sucesso com Pirarucu - Megumi Yokama - Sr. pedrinho/RO
14h30 - Normatização de Espécies Redondas - INMETRO/ABNT - Alessandra Weyandt
15h30 - Intervalo
16h - Produção de Pirarucu - Darci Fornari
16h50 - Espécies Nativas com Potencial para Comercialização - Patrícia Mochiaro
17h40 - Lançamento do Canal do Piscicultor


18/10

9h - Sanidade de Peixes Nativos - Marcos Tavares
10h - Diagnóstico de piscicultura - Daniel Latorraca - IMEA
10h40 - Piscicultura MT: O caminho do sucesso passa pela Capacitação - Mariana Licursi
11h - Reprodução e Alevinagem de Peixes Carnívoros e Pintado Amazônico - Rodrigo Kasai
14h - Fala do Produtor/Caso de Sucesso com Tambaqui - Aniceto Wanderley
14h30 - Panorama da Industrialização do pescado - Arno Soares
16h - Gestão e sistemas de controle na piscicultura - Dalton Skajko Sales
17h - Rastreabilidade de Tambaqui - Danilo Streit
18h - Encerramento



PROGRAMAÇÃO CULTURAL



16 de outubro - Flor Ribeirinha

19h00 - Abertura

19h30 as 20h00 – Palco Feira



17 de outubro - Ronai Nava

18h00 as 20h00 – Palco Feira



18 de outubro - Guapo e Banda

20h00 as 21h00



Ficha técnica exposição cultural:

Artistas: Carlos Lopes , Roberto de Ameida e Marcelo Velasco

Objeto de tecido: “Peixes” – Olga Maciel

Fotógrafo: Arne Sucksdorff e Silvio Vince Esgalha

Organização e Montagem: Dom Produções
Visitação gratuita



Horário da Feira: das 18h às 22h (visitação gratuita)

. Piscicultura e Gastronomia – Tecnologia, mercado e sustentabilidade
. Atrações culturais
. Praça de alimentação



Expositores

01 VB Alimentos
02 Norte Sul Pescados
03 Tec Telas
04 e 05 Renovar
06 Pesque e Pague Jango
08 Canal do Piscicultor
09 Delicious Fish
11 Kowalski Alimentos
12 Lufada Piscicultura
13 Fabio Calhao
14 Inoxfer
15 Agroinova
16 Nutrizon
17 Cooperfish
18 Matsuda
20 Pap Rações
21 Bom Futuro
22 Têxtil Sauther
23 Parada Animal
24 Stock e Frios
25 Bio Fish
26 Artek
27 Brusinox
28 Hari Segurança eletrônica
29 Rimaze
30 Centro Náutico MT
31 e 32 Manso Aquicultura
33 Trevisan
34 Sansuy
35 Agricotec


Institucionais

01 Ministério da Pesca
02 UFMT
03 e 04 SEBRAE
05 Caixa Econômica
06 Banco da Amazônia
07 Banco do Brasil
08 Embrapa
09 Senar
10 Famato
11 Sicredi
12 Aquamat


Maquinários

1, 2 e 3 Manso Aquicultura
4 Trevisan
5 Agricotec
6 Nutrizon
7 Hari Segurança eletrônica
8 Fabio Calhao
9 e 10 Inoxfer
11 Tec Telas
12 Centro Náutico


Praça de Alimentação

1 Rosana Pavão
2 Peixaria da Vovó
3 Alimentare
4 Caldos corujão
5 Nevasca

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Radares em Cuiabá começam a multar motoristas a partir desta sexta-feira

A partir desta sexta-feira (17) os motoristas de Cuiabá que excederem a velocidade permitida ou que avançarem o sinal vermelho nos novos pontos de fiscalização eletrônica deverão ser multados entre R$ 85,17 e R$ 574,62 e devem perder de quatro a sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Os 18 equipamentos eletrônicos de monitoramento de trânsito - um a menos que o previsto - instalados em seis das principais avenidas da cidade começam a funcionar de forma definitiva a partir desta data. O único que deixou de ser instalado ficaria na Avenida Miguel Sutil, próximo ao trevo de acesso ao Jardim Cuiabá. A mesma avenida, no entanto, tem outros seis aparelhos de fiscalização instalados.

A prefeitura de Cuiabá instalou lombadas eletrônicas nas avenidas Beira-Rio (2), Mato Grosso (2) e General Melo (1). Os radares fixos foram instalados nas avenidas Miguel Sutil (6), Beira-Rio (2) e República do Líbano (2); e os detectores de avanço semafórico foram colocados na Avenida Generoso Ponce (2) e Avenida General Melo. A sinalização de todos os equipamentos já foi instalada, segundo informações da prefeitura.

Os aparelhos para multar quem ultrapassa o sinal vermelho, entretanto, não irão funcionar entre 22h e 5h59, por uma questão de segurança aos motoristas. Porém, se os condutores ultrapassarem a velocidade permitida, serão multados.

Todos os equipamentos foram aferidos pelo Instituto de Pesos e Medidas (Ipem). Sobre o radar que deixou de ser instalado na Avenida Miguel Sutil, que ficaria perto do Círculo Militar, a prefeitura informou que o serviço não foi executado por conta do recapeamento da pista, feito pelo governo do estado.

Os equipamentos instalados funcionaram de forma provisória, emitindo multas educativas, entre os meses de agosto e outubro. Neste período foram registradas cerca de duas mil multas educativas pelas lombadas eletrônicas colocadas na Avenida Beira-Rio.

A instalação dos aparelhos faz parte de um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) assinado entre a prefeitura e o Ministério Público do estado (MPE) em julho de 2011. O objetivo é diminuir o número de acidentes de trânsito, um dos principais motivos de internação no Pronto-Socorro.

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Exame de balística leva à solução de crime ocorrido há sete anos em MT




Após sete anos a Polícia Civil chegou à autoria de um crime de latrocínio cometido em maio de 2007 em um bar na cidade de Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, que resultou na morte de um policial rodoviário federal. O delegado Luciano Inácio da Silva, da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), que assumiu o caso, chegou à conclusão de que o policial foi morto durante uma tentativa de roubo, cometido por duas pessoas armadas.

No inquérito a polícia seguiu duas linhas de investigação. A primeira era a tese de que o crime teria sido encomendado após o policial ter se envolvido com a namorada de um jovem. A outra é de que a vítima teria sido morta durante um assalto e que o autor do crime seria um jovem que foi preso em dezembro de 2007, no bairro São Mateus, em Várzea Grande. Em posse deste suspeito estava um revólver calibre 38, que depois ficou constatado que era a mesma arma usada no assassinato.

Após as investigações, a tese de crime de mando foi descartada pela polícia. Depois, a polícia confirmou que as características do autor do crime, relatadas por testemunhas, eram as mesmas do jovem preso com o revólver.

"Diante da constatação de que o policial foi morto com uma arma de calibre 38, e que o indivíduo apontado na denúncia anônima como sendo o autor do crime havia sido preso portando um revólver de igual calibre, foi requisitado exame de confronto balístico com a finalidade de atestar, ou não, o uso do revólver", aponta trecho do relatório.

Com o resultado positivo, a Polícia Civil indiciou o suspeito, que já tinha vasta ficha criminal e está preso na Penitenciária Central do Estado, pelo crime de latrocínio.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Moradores voltam a prédio quase 12h após fumaça invadir apartamentos

Os moradores do edifício Sunset Boulevard, em Cuiabá, foram autorizados pelos bombeiros a entrar no prédio para pegar pertences pessoais depois que o local foi evacuado por suspeita de um incêndio nesta terça-feira (14). O prédio foi tomado por uma densa fumaça desde o início da manhã, o que mobilizou ao menos oito equipes de bombeiros da capital. Com os focos de calor controlados, quase 12 horas depois, os moradores tiveram permissão para entrar nos apartamentos. No entanto, ninguém poderá dormir no prédio esta noite por questão de segurança.


Depois que os focos de calor foram controlados, os bombeiros liberaram o prédio para que técnicos da Defesa Civil e peritos da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) iniciassem uma vistoria para avaliar os estragos e apontar as causas da fumaça. A princípio, a suspeita seria de que um curto-circuito teria causado a fumaça durante a madrugada no prédio.

Grupos de moradores foram formados, de acordo com cada andar em que moram, para entrar no edifício para retirar seus pertences. Cada grupo entra de uma vez, acompanhado de bombeiros. Logo no hall de entrada é possível ver que parte do teto cedeu com o calor.

Enquanto os moradores sobem aos seus andares, o tráfego de veículos foi liberado na Rua Desembargador José de Mesquita, no Araés, que teve o trânsito bloqueado logo pela manhã enquanto os bombeiros trabalhavam na evacuação do edifício.

Resgate
Os moradores do edifício Sunset Boulevard foram acordados no início da manhã com uma densa fumaça que se espalhou pelo edifício. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, um curto-circuito seria a causa mais provável da fumaça nas fiações que passam entre o 7º e o 18º andar do prédio. Não houve registro de incêndio, apenas uma forte fumaça. Alguns moradores que não conseguiram deixar os apartamentos devido à fumaça foram retirados do local pelos bombeiros por meio de cordas em uma técnica conhecida como rapel, pela escada Magirus do Corpo de Bombeiros e até de helicóptero.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Moradores são retirados de edifício em Cuiabá após curto-circuito

Um curto-circuito em um edifício residencial fez com que moradores tivessem que ser retirados do local, na madrugada desta terça-feira (14), no Bairro Araés, em Cuiabá. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, o problema ocorreu nas fiações que passam entre o 7º e o 18º andar do prédio. Não houve registro de incêndio, apenas uma forte fumaça decorrente do curto-circuito.

Segundo os bombeiros, o caso foi registrado por volta de 4h30 [horário de Mato Grosso], no edifício que fica na Rua Desembargador José Mesquita. O prédio tem 23 andares e todos os moradores tiveram que deixar os apartamentos por questões de segurança. Conforme os bombeiros, nenhuma pessoa ficou ferida.

Ainda por segurança a energia elétrica no prédio precisou ser cortada. Sete viaturas do Corpo de Bombeiros foram enviadas ao local. Uma equipe da Defesa Civil e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também foram enviadas para dar apoio aos moradores.
Bombeiros foram chamados para controlar curto-circuito em prédio de Cuiabá. 

Ao G1, os funcionários do local disseram que a situação foi controlada e que os bombeiros trabalham para tentar resolver o problema. Ainda não foi possível identificar as causas do curto-circuito. (do G1)

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Abertas inscrições para 82 vagas de estágio em direito para o MPE-MT



O Ministério Público de Mato Grosso (MPE-MT) abriu o período de inscrições para 82 vagas de estágio na área de direito. De acordo com o edital, as vagas disponibilizadas devem ser distribuídas entre 55 Comarcas de Mato Grosso. Em Cuiabá será formado apenas cadastro de reserva e, para Várzea Grande, região metropolitana da capital, foram disponibilizadas duas vagas. As inscrições podem ser feitas a partir desta segunda-feira (13) e terminam no dia 17 de outubro. A taxa de inscrição terá o valor de R$ 20.

Na capital, as inscrições serão realizadas no auditório da Procuradoria Geral de Justiça, das 13h às 17h30. Serão aceitas inscrições de estudantes que estejam cursando a partir do terceiro ano ou quinto semestre do curso de direito. O candidato deverá apresentar cópia e original da cédula de identidade, duas fotografias recentes, atestado de matrícula e o comprovante de pagamento de taxa de inscrição no valor de R$ 20. Conforme o edital, a jornada de trabalho é de 25 horas semanais. Os candidatos que forem aprovados receberão uma bolsa auxílio no valor de R$ 700, seguro contra acidentes pessoais e auxílio transporte no valor mensal de R$ 150.

Prova

De acordo com o edital, a prova será realizada no dia 16 de novembro, das 9h às 11h. O conteúdo abrange princípios e funções constitucionais do Ministério Público, Teoria Geral do Processo, Direito Penal e Direito Civil.

As vagas serão disponibilizadas para as seguintes cidades: Cáceres, Rondonópolis, Sinop, Várzea Grande, Alta Floresta, Alto Araguaia, Barra do Bugres, Campo Novo do Parecis, Campo Verde, Chapada dos Guimarães, Colíder, Comodoro, Diamantino, Juína, Nova Xavantina, Paranatinga, Peixoto de Azevedo, Pontes e Lacerda, Poxoréo, São José do Rio Claro, Alto Taquari, Arenápolis, Brasnorte, Campinápolis, Guarantã do Norte, Itaúba, Itiquira, Jauru, Juscimeira, Matupá, Nobres, Nova Ubiratã, Rosário Oeste, Santo Antônio de Leverger, São Félix do Araguaia, São José dos Quatro Marcos, Tabaporã e Vera.

Será formado cadastro de reserva em Cuiabá, Sorriso, Jaciara, Nova Mutum, Primavera do Leste, Cláudia, Dom Aquino, Araputanga, Feliz Natal, Guiratinga, Nortelândia, Pedra Preta, Poconé, Porto Esperidião, Rio Branco, Tapurah e Terra Nova do Norte.

sábado, 11 de outubro de 2014

Por enquanto não é ebola

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, informou neste sábado que o resultado do exame de Souleymane Bah, 47 anos, primeiro paciente no Brasil suspeito de estar infectado por ebola, deu negativo, mas que uma eventual infecção pelo vírus só poderá ser descartada com a análise de uma segundo exame, cujo resultado será divulgado nesta segunda-feira. Chioro reiterou que o risco de transmissão da doença é baixo no País e que a rede brasileira de saúde está pronta para lidar com a questão.

"Do ponto de vista prático, ter o primeiro resultado negativo não pode desarticular o conjunto de ações de vigilância e de
isolamento do paciente, todo protocolo continua sendo seguido, até que tenhamos o segundo resultado do exame", disse Chioro, em coletiva de imprensa.

De acordo com o Ministério da Saúde, o estado de saúde de Bah é "bom", mas o paciente segue mantido em isolamento total no Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Rio de Janeiro. "Com a presença de um primeiro resultado negativo, nossa expectativa é de que esse (novo exame) também seja negativo, mas não podemos fazer uma afirmação dessa natureza. Temos de aguardar a coleta do exame", ressaltou. A segunda amostra de sangue será coletada neste domingo e enviada novamente para análise do Instituto Evandro Chagas, no Pará.

Bah procurou a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Cascavel na quinta-feira. Embora não tenha apresentado nenhum sintoma - apenas febre no dia anterior - e não relatar nenhum contato com pessoa infectada, o Ministério da Saúde decidiu classificá-lo como caso suspeito.

"Nós dissemos sempre que é baixíssimo o risco de transmissão da doença no Brasil. Mas isso em nenhum momento fez com que o SUS tivesse menosprezado a gravidade da situação do ebola. Nós nos preparamos para preparar a situação. Não é test-drive, o SUS é muito questionado e o tempo inteiro é colocando em xeque, estamos vendo uma situação clara de como o nosso sistema de saúde tem ações exitosas que fazemos há muito tempo", garantiu Chioro.

Questionado se não seria inevitável o País registrar eventualmente um caso de ebola, o ministro respondeu: "Não digo que será inevitável, não podemos antecipar se teremos casos ou não confirmados. É possível que apareçam outros casos suspeitos, mas a gente continua trabalhando de forma muito objetiva."

Alerta

A descoberta de um caso suspeito de ebola no Brasil pôs em alerta países vizinhos e aumentou a preocupação já existente na região desde que o primeiro caso foi registrado nos EUA.

O porta-voz da Organização Mundial de Saúde (OMS) em Washington, Daniel Epstein, ressaltou que a organização já havia alertado, em agosto, que havia a possibilidade de ocorrência de casos fora da África Ocidental e recomendou que os países estivessem preparados. (r7.com)

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Será Ebola?


O africano Souleymane Bah, que está com suspeita de ebola, chegou por volta das 6h30 desta sexta-feira (10) na Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro. O paciente de 47 anos, que é de Guiné, na África Ocidental, chegou em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) e foi levado para o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que é referência em doenças infecciosas. O homem estava internado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) II, no bairro Brasília, em Cascavel, no oeste do Paraná.

O paciente está recebendo os atendimentos básicos, como a medição de temperatura e pressão, e está sob isolamento. Os médicos do instituto devem colher uma amostra de sangue ainda na manhã desta sexta para realizar testes que devem comprovar se o africano possui ou não a doença.

A amostra colhida será enviada para teste no Instituto Evandro Chagas de Belém, no Pará. Segundo assessoria, a Fiocruz é referência somente no atendimento a doenças infecciosas.

Segundo o infectologista Celso Ramos, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), apesar de a doença não ter sido confirmada, cuidados com o isolamento do paciente e da equipe que cuida da sua transferência são fundamentais porque a transmissão do ebola se dá, principalmente, pelo contato pessoal.

“Como é uma doença que tem uma letalidade de 50%, são necessárias precauções especiais. A ambulância está, digamos assim, envelopada. É uma ambulância que está designada pela secretaria de Saúde para isso há algum tempo. A equipe está sendo treinada diariamente e está com equipamento de proteção individual”, explicou o infectologista.

O africano veio para o Brasil na condição de refugiado e, de acordo com o documento expedido pela Coordenação Geral de Polícia de Imigração, ele pode permanecer no país até o dia 22 de setembro de 2015.



De acordo com o Ministério da Saúde e a Secretaria de Estado da Saúde do Paraná, a UPA Brasília recebeu o paciente classificado como suspeito de infecção por ebola na quinta-feira (9). O homem, que chegou ao Brasil no dia 19 de setembro vindo da Guiné, com escala em Marrocos, relatou na UPA que na quarta (8) e na manhã desta quinta teve febre.

Até o início da noite de quinta, o africano estava subfebril e não tinha hemorragia, vômitos ou outros sintomas e permanecia em bom estado geral. Apesar disso, ele será mantido em isolamento total até que o diagnóstico seja confirmado. “A doença pelo vírus ebola no começo tem uma manifestação clínica muito inespecífica, ela pode ser qualquer coisa, pode ser uma gripe e não dá para correr o risco”, explicou o infectologista.

O ministério da Saúde destacou que, por estar no 21º dia, limite máximo para o período de incubação da doença, o caso foi considerado suspeito, de acordo com os protocolos internacionais para o ebola. A Guiné é um dos três países que concentram o surto da doença na África.

O ebola só é transmitido por meio do contato com o sangue, tecidos ou fluidos corporais de doentes, ou pelo contato com superfícies e objetos contaminados. O vírus somente é transmitido quando surgem os sintomas.

Nesta sexta, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, que coordena a ação nacional, e o secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, falarão sobre o caso no Ministério da Saúde.

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Quadrilha tenta explodir caixa eletrônico na rodoviária de Cuiabá



Sete homens armados e encapuzados tentaram explodir um caixa eletrônico, na rodoviária de Cuiabá, durante a madrugada desta quinta-feira (9). De acordo com informações do 10º Batalhão da Polícia Militar, o grupo instalou dinamites no compartimento do terminal bancário, porém, o explosivo não detonou e os suspeitos fugiram sem levar nada.

O caso foi registrado por volta de 2h [horário de Mato Grosso], na região do Bairro Alvorada, na capital mato-grossense. Segundo os policiais militares que atenderam a ocorrência, a quadrilha chegou ao local em um carro e três motocicletas.

Conforme a PM, algumas pessoas que circulavam pelo pátio e entre os guichês da rodoviária foram obrigadas a deitarem no chão durante o assalto. Os assaltantes foram até um caixa eletrônico que fica no saguão e colocaram os explosivos. Quando perceberam que a explosão não ocorreu, desistiram do assalto e fugiram, abandonando o carro na rodoviária. De acordo com a PM, eles teriam fugido sem levar nenhum dinheiro.

Policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) foram acionados para retirar o explosivo do terminal eletrônico em segurança. Os policiais militares devem pedir as imagens do circuito de segurança da rodoviária para tentar identificar os integrantes da quadrilha. Até a manhã desta quinta-feira nenhum suspeito tinha sido preso. (G1)

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Bloqueio de indígenas em rodovia de MT não tem amparo legal, diz Funai



O pedágio cobrado por indígenas na MT-170, que liga os municípios de Juína a Brasnorte, a 737 km e 580 km de Cuiabá, é ilegal, de acordo com a Fundação Nacional do Índio (Funai). Em nota enviada ao G1, o órgão afirmou que tem alertado os índios sobre a ilegalidade da prática de cobrança de pedágio. Conforme o órgão, os indígenas fazem o bloqueio e o pedágio 'à revelia da Funai, que não tem nenhuma tutela sobre eles'.

Desde o dia 1º deste mês, cerca de 100 índios da etnia Enawenê-nawê bloqueiam a ponte sobre o Rio Juruena, com toras de madeira e galhos de árvore. Os motoristas de carros e caminhões que precisam trafegar pelo local são obrigados a pagar um pedágio no valor de R$100 para seguir viagem. Já para os motociclistas, o valor do pedágio é de R$ 50.

Segundo a Funai, os indígenas insistem na cobrança como 'compensação socioambiental em razão dos danos causados pela BR-174, que cruza a terra indígena e por promessas não cumpridas de cascalhamento da estrada'.

Os Enawenê-nawê alegam que o bloqueio é feito por causa de um descumprimento do acordo feito com o governo do estado para a pavimentação do trecho da estrada que liga a aldeia até a rodovia federal BR-174.

Reunião
Representantes indígenas da etnia Enawenê-nawê devem se reunir nesta quarta-feira (8) na Secretaria Estadual de Transporte e Pavimentação Urbana (Septu), em Cuiabá, para discutir o descumprimento do acordo feito com o governo do estado para a pavimentação do trecho da estrada que liga a aldeia até a rodovia federal BR-174. (do G1 - MT)

terça-feira, 7 de outubro de 2014

Bancários de MT suspendem greve, mas paralisação na Caixa continua



Após sete dias de paralisação, os bancários de Mato Grosso decidiram suspender a greve da categoria em bancos privados e no Banco do Brasil, mas optaram em continuar com as atividades paralisadas nas agências da Caixa Econômica Federal (CEF). A decisão ocorreu durante assembleia geral dos trabalhadores, na noite desta segunda-feira (6), quando acataram a proposta feita pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), de reajuste salarial. Com isso, as agências bancárias do estado devem voltar a funcionar nesta terça-feira (7).

Na mesma assembleia, de acordo com o Sindicato dos Bancários de Mato Grosso (Seeb), os funcionários que atuam na Caixa Econômica rejeitaram a proposta de 8,5% nos salários e demais verbas salariais, de 9% nos pisos e 12,2% no vale-refeição. Eles reivindicam reajuste salarial de 12,5% e também cobram isonomia.

No sétimo dia da greve dos bancários, 224 agências aderiram ao movimento em Mato Grosso, que começou no dia 30 de setembro. Conforme o sindicato, o estado possui seis mil bancários e 360 unidades de atendimento. Em Cuiabá e Várzea Grande, região metropolitana, são 29 agências da Caixa Econômica Federal e que devem continuar fechadas por tempo indeterminado.

Acordo

A categoria pedia aumento salarial de 12,5% e o pagamento de participação nos lucros e resultados das empresas, no valor de três salários mínimos da categoria e mais R$ 6.247,00. Os bancários querem o pagamento de vale-alimentação, vale-transporte e vale-refeição, melhores condições de trabalho e garantia de emprego.

Conforme a Fenaban ficou definido que os trabalhadores receberão reajuste salarial de 8,5% e o piso inicial da categoria será reajustado em 9%. Com isso, o salário inicial passa de R$ 1.500 para R$ 1.638. A proposta ainda inclui um aumento de 12,2% no vale-refeição (passa de R$ 23,18 para R$ 26 por dia) e no vale-alimentação, o valor deste benefício passa de R$ 397,36 para R$ 431,16. O aumento de todos os valores será retroativo a setembro.

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Trincheira interditada



Uma parte da rotatória da Trincheira do Km Zero, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, foi interditada nesta segunda-feira (6) para ajustes na altura e alinhamentos das pistas. De acordo com a Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa), o bloqueio é necessário para que seja realizado o alinhamento das pistas, além da execução da segunda camada de pavimentação neste trecho. O fluxo de veículos na trincheira, porém, não deve sofrer alteração.

A previsão é que os trabalhos nesta parte da rotatória, desenvolvidos em partes a cada dia, sejam realizados em um período de 10 dias. Segundo a Secopa, vão ficar interditados para o trânsito três pontos da trincheira: no viaduto 1 da trincheira, na marginal no sentido avenidas João Ponce de Arruda-31 de Março; e na marginal no sentido Avenida da FEB-Trincheira.

Para reduzir a distância que será percorrida pelos motoristas, a outra parte da rotatória, o viaduto 2, passará a ter fluxo de mão dupla. Neste trecho, para quem segue pela avenida 31 de Março e quer chegar ao Aeroporto Marechal Rondon, passará pela rotatória e acessará a avenida Ulisses Pompeu de Campos, podendo contornar a primeira rotatória e entrar à direita na Rua São Caetano, acessando então a Avenida João Ponce de Arruda em direção à estação aeroportuária.

Esse acesso também poderá ser feito próximo ao posto de combustível do Km Zero e pelos motoristas que saem da Rua Irmã Elvira e entram na rotatória do Zero Km. Quem segue pela avenida Ulisses Pompeu de Campos em direção à avenida 31 de Março também passará pelo viaduto 1 da rotatória. Já no bloqueio da marginal da trincheira no sentido Avenida da FEB-rotatória da trincheira, os motoristas deverão entrar à direita na Rua São José, à esquerda na Rua Bom Jesus e depois à direita na Rua Santa Helena, acessando então a Avenida Ulisses Pompeu de Campos.

Após a conclusão das atividades neste trecho, a segunda etapa do desvio será implantada, na outra parte da rotatória (viaduto 2) da trincheira, para a execução das mesmas atividades.

Trincheira
A Trincheira do Zero KM foi a primeira obra iniciada, em outubro de 2013, pelo Consórcio VLT, empresa contratada pelo governo do estado para a construção do projeto. A trincheira por onde passará o VLT e veículos está sendo construída no entroncamento das avenidas 31 de Março/Ulisses Pompeu de Campos com as avenidas João Ponce de Arruda/FEB, na rotatória do Km Zero, e terá 384 metros de extensão.

domingo, 5 de outubro de 2014

Travessia perigosa



Os pedestres que precisam atravessar a BR-364, no trecho que corta a cidade de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, reclamam dos riscos em meio aos carros e carretas porque a passarela que existia no local foi desativada. O problema começou depois que foram construídas as alças de um viaduto na rodovia. Alunos de uma escola nas proximidades do viaduto também alegam que enfrentam riscos de acidente diariamente.

A estudante Talita Lopes Farias conta que perdeu a mãe há dois anos em um acidente no local e depois disso ficou com receio de passar pela rodovia. “Morro de medo de passar aqui, mas tenho que passar porque não tem outro jeito a não ser pela rodovia”, lamentou a estudante. Já a aluna Eliciane Laandre afirma que o local é perigoso, mas a única alternativa para seguir até a escola é somente por lá.

Porém, o perigo não fica só do lado de cima da BR. No ano passado, foi entregue a vila subterrânea na Vila Mamed. O local foi construído para que os moradores não se arriscassem mais. No entanto, para os moradores do Jardim Morumbi a via não ficou acessível.

“Não tem como a gente dar a volta porque fica mais longe e não tem o lugar para passar. O jeito é se arriscar senão eu não estudo”,concluiu a estudante Ana Gonçalves de Luz Venâncio.

A equipe de reportagem tentou contato com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT), porém até o fechamento desta matéria o órgão não passou nenhum posicionamento sobre a situação mostrada.

sábado, 4 de outubro de 2014

Números de casos de dengue é preocupante no estado



Mais de 10 mil casos de dengue foram registrados este ano em Mato Grosso, de acordo com dados da Secretaria de Estado de Saúde. No período de 1º de janeiro a 2 de outubro, cinco mortes foram registradas no estado, nos seguintes municípios: Cuiabá, Sinop, Rondonópolis. Alta Floresta e Alto Paraguai. No total, neste período, foram confirmados 10.101 casos da doença emMato Grosso.

A cidade com maior número de registros de dengue no estado é Sinop, com 2.733 casos no ano. Na capital foram registrados 1.210 casos da doença. Em Várzea Grande, região metropolitana da capital, foram 407.

Prevenção
A população pode prevenir a doença combatendo o mosquito transmissor, o Aedes aegypti. Para isso, é preciso limpar a calha dos telhados e os pratinhos dos vasos de plantas, manter as piscinas limpas e evitar a formação de poças d'água. As pessoas também têm que eliminar qualquer tipo de material que possa acumular água e deixar garrafas ou recipientes que acumulam água sempre virados de boca para baixo.

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Mudança nos locais de votação. Fique atento!



Trinta e dois locais de votação vão mudar de endereço em Mato Grosso nesta eleição. O eleitor não deverá ser avisado sobre a alteração e precisa se informar por conta própria para não ir ao local errado no próximo domingo (5). Houve mudança nos locais de votação de 17 municípios mato-grossenses, incluindo Cuiabá. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), muitas escolas encontram-se em reforma e, por causa disso, se fez necessária a alteração.

Em Cuiabá, os locais de quatro zonas eleitorais serão alterados. Quem vota na Escola Estadual Padre Ernesto Camilo Barreto, no Bairro Jardim Paulista, na capital, por exemplo, terá que se dirigir até o Centro Universitário de Cuiabá (Unic). O prédio da unidade está em reforma. Já em Várzea Grande, região metropolitana da capital, duas zonas vão mudar de endereço.

Conforme relação disponibilizada pelo TRE, em Campinápolis, a 565 km da capital, o Colégio Municipal José Guilherme da Silva foi substituído pela Escola Municipal Carinho e Ternura, enquanto em Cláudia, a 608 km de Cuiabá, os eleitores que votavam na Escola Estadual 1º Grau Manoel Soares Campos devem votar na Escola Municipal de Ensino Fundamental Daniel Titon.

A alteração em Santo Antônio de Leverger, a 35 km da capital, ocorreu na Escola Estadual Fausto Dias de Amorim. Duas seções foram transferidas para Escola Estadual Antônio Ferreira da Silva. Outras mudanças ocorreram nos municípios de Araputanga, Barra do Garças, São Félix do Araguaia, Primavera do Leste, Poxoréu, Nortelândia, Cáceres, Mirassol D'Oeste, Curvelândia, São José dos Quatro Marcos, Acorizal, São José do Rio Claro e Várzea Grande.

Também é possível consultar o local de votação pelo celular. Para isso, é preciso baixar um aplicativo gratuito, chamado 'Onde voto?' e digitar o número do título de eleitor. Outra opção é pelo site do TRE.

Confira abaixo a relação completa das cidades e das zonas que terão alteração:

Campinápolis (zona eleitoral 26)
Titular: Colégio Municipal José
Substituta: Escola Municipal Carinho e Ternura

Várzea Grande (zona eleitoral 20)
Titular: Escola de Educação Básica Municipal Professora Irenice Godoy de Campos e Silva
Substituta: Escola Estadual Jaime Veríssimo de Campos Júnior

Cláudia (zona eleitoral 32)
Titular: Escola Municipal de Ensino Fundamental Daniel Titon
Substituta: Escola Estadual 1º Grau Manoel Soares Campos

Cuiabá (zona eleitoral 37)
Titular: Escola Estadual Padre Ernesto Camilo Barreto
Substituta: Universidade de Cuiabá (Unic)

Santo Antônio do Leverger (38)
Titular: Escola Estadual Antônio Ferreira da Silva Neto
Substituta: Escola Estadual Fausto Dias de Amorim

Araputanga (zona eleitoral 41)
Titular: Escola Municipal José Evaristo Costa
Substituta: Escola Estadual João Sato

Barra do Garças (zona eleitoral 47)
Titular: Escola Municipal de Ensino Fundamental Padre Sebastião Teixeira de Carvalho
Substituta: Escola Estadual Maria de Lourdes Moraes

Cuiabá (zona eleitoral 51)
Titular: Escola Municipal Madre Marta Cerutti
Substituta: Escola Estadual Eliana Digigov Santana

São Félix do Araguaia (zona eleitoral 15)
Titular: Escola Estadual Presidente Tancredo Neves
Substituta: Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae)

Cuiabá (zona eleitoral 54)
Titular: Escola do Moinho - Bairro Santa Cruz
Substituta: Escola Estadual Pascoal Moreira Cabral

Titular: Associação de Moradores do Sol Nascente
Substituta: Escolinha Doce Infância - Bairro Sol Nascente

Primavera do Leste (zona eleitoral 40)
Titular: Escola Estadual Sebastião Patrício
Substituta: Centro Municipal de Ensino Professora Nivea Colognesi Denardi

Titular: Cadeia Pública Municipal de Primavera do Leste
Substituta: Escola Estadual João Ribeiro

Poxoréu (zona eleitoral 40)
Titular: Prefeitura Municipal de Poxoréu
Substituta: Escola Estadual Professora Juracy Macedo

Titular: Escola Municipal Odete Oliveira Souza
Substituta: Escola Estadual Professor João Pedro Torres

Titular: Centro Comunitário Alameda
Substituta: Escola Estadual Poxoréu

Titular: Centro Comunitário Santa Terezinha
Substituta: Escola Estadual Poxoréu

Titular: Aldeias Indígenas
Substituta: Escola Municipal Alminhas, Assentamento Alminhas, Zona Rural

Nortelândia (17 zona eleitoral)
Titular: Escola Estadual Tancredo de Almeida Neves
Substituta: Escola Estadual Professora Idalina de Farias

Titular: Escola Estadual Desembargador Olegario Moreira Barros
Substituta: Centro de Ensino Municipal 'Arnoud Almeida de Oliveira'

Cáceres (zona eleitoral 6)
Titular: Escola Municipal Izabel Campos
Substituta: Faculdade do Pantanal

Mirassol D'Oeste (zona eleitoral 18)
Titular: Escola São José (Comunidade Veredinha)
Substituta: Centro Educacional

Curvelândia (zona eleitoral 18)
Titular: Escola Bom Jesus da Lapa (Plaquelândia)
Substituta: Escola Carlos Masson Neto

São José dos Quatro Marcos (zona eleitoral 18)
Titular: Escola Estadual Marechal Rondon
Substituta: Escola Municipal Vereador Evilázio Vasconcelos

Cuiabá (zona eleitoral: 39)
Titular: Serviço Social do Comércio (Sesc)
Substituta: Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Bairro Porto

Acorizal (zona eleitoral 39)
Titular: Escola Rural da Chapada da Vacaria
Substituta: Centro Comunitário do Carumbé (provisoriamente)

São José do Rio Claro (zona eleitoral 29)
Titular: Empaer
Substituta: Escola Municipal Pedro Coelho Portilho

Titular: Clube de Mães
Substituta: Escola Estadual Domingos Briante

Titular: Secretaria de Assistência Social
Substituta: Escola Estadual Anísio José Moreira

Titular: NEAD
Substituta: Creche Pequeno Príncipe

Titular: Fórum
Substituta: Escola Estadual Anísio José Moreira - Avenida Argentina, 544, Centro

Várzea Grande (zona eleitoral 58ª)
Titular: Escola Tenente Abílio de Moraes, Cohab 15 de Maio
Substituta: Escola José Estejo de Campos, bairro Vitória Régia

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Estragos da chuva em Cuiabá



A chuva acompanhada de forte vento na tarde desta quarta-feira (1º) provocou estragos em Cuiabá e em Várzea Grande, na região metropolitana. Houve queda de árvores, postes e placas, destelhamento de casas, creche e escolas, e diversos pontos de alagamentos. Porém, conforme o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil, não houve registros de feridos. No bairro Jardim Cuiabá, na capital, houve registro de granizo. A ventania também provocu danos às obras da fachada da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).


De acordo com o 9º Distrito de Meteorologia de Cuiabá, entre as 15h e 16h, choveu 33,6 mm na capital, com ventos a 15km/h. Em cerca de uma hora, os bombeiros receberam 25 solicitações. Cinco equipes estão nas ruas da Grande Cuiabá para atender as ocorrências.

A creche municipal que foi destelhada fica na Cohab Vila Real, no bairro Despraiado. Conforme o Corpo de Bombeiros e a Secretaria de Educação de Cuiabá, nenhuma das 90 crianças de 1 a 3 anos de idade que estavam no local no momento da chuva e da ventania ficou ferida. Uma escola estadual no bairro Bela Vista, na capital, também sofreu danos por conta da chuva.

Ainda segundo o Corpo de Bombeiros, uma árvore caiu sobre uma casa na região do bairro CPA, em Cuiabá. Duas árvores caíram, uma delas sobre um carro, na Avenida Desembargador Milton Figueiredo Ferreira Mendes, no Centro Político Administrativo, em Cuiabá.

Ainda no Centro Político, uma árvore caiu e derrubou um muro e, por pouco, não atingiu um carro que estava parado no local.

Já na avenida Historiador Rubens de Mendonça (CPA), em frente ao Pantanal Shopping, um semáfaro e duas placas de identificação foram derrubados pelo forte vento. A Guarda Municipal de Trânsito foi acionada para controlar o tráfego de veículos na região. Até as 16h52 (horário de Mato Grosso), os agentes continuavam no local.

No bairro CPA 2, cerca de 30 metros do muro de uma escola estadual na Avenida Brasil caiu com a ventania. "Só escutamos o barulho do mundo tombando. Felizmente, ninguém se feriu", disse Clarice Borges, diretora da unidade. O muro tem quase três metros de altura. Apesar do transtorno, as aulas, por ora, não serão suspensas. "Mas a escola agora está vulnerável", lamentou Clarice.

Na Assembleia Legislativa, placas de alumínio de cinco metros que haviam sido parafusadas e depois coladas na parede foram levadas pela força do vento. De acordo com a assessoria de imprensa da instituição, a entrada principal do prédio foi interditada. A previsão de entrega da obra, com mais de mil metros de extensão, era para o fim deste mês.

Várzea Grande
Foram registrados alagamentos nos bairros Mapim e Nova Esperança, em Várzea Grande. Casas foram destelhadas e fachadas de comércios sofreram danos. Uma escola estadual no bairro Jardim Imperial também foi destelhada e, árvores e postes caíram - estes últimos em cima dos carros dos professores. A Cemat (concessionária de energia do estado) e agentes de trânsito foram até o local.

Ainda no município, no residencial José Carlos Guimarães, o vento destelhou um barracão em construção.

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Tamanduá resgatado



Um tamanduá foi resgatado nesta terça-feira (30) por uma equipe do Corpo de Bombeiros de Tangará da Serra, distante 242 km de Cuiabá, após o animal ser visto por moradores da região do bairro Vila Olímpica, durante a manhã. Após o resgate, o animal foi levado para uma área de floresta afastada do município.

Conforme informações do sargento Gilmar Antônio Novaes, que participou do resgate, o tamanduá parecer ser jovem e não apresentou reação ao ser resgatado. “Tinha muita gente em volta, então o animal pode ter se sentido um pouco acuado”, afirmou.

A orientação do Corpo de Bombeiros para esse tipo de ocorrência é para que a população não se aproxime do animal. “Os tamanduás parecem ser pacíficos, mas se sentirem ameaçados podem até mesmo matar uma criança, por causa de suas garras que são muito fortes”, disse Novaes.

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Primeira pesquisa da semana favorece Aécio


A primeira pesquisa eleitoral da semana final do primeiro turno mostrou que a presidente Dilma Rousseff (PT) continua avançando, alicerçada na recuperação da imagem de seu governo. O percentual de votos da oposição está estável, com um processo de transferência de votos de Marina Silva (PSB) para Aécio Neves (PSDB).
De acordo com a pesquisa da empresa MDA, encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), um segundo turno entre Dilma e Marina ainda é o cenário mais provável: a presidente conta com 40,4%, ou 4,4 pontos percentuais a mais que na semana passada; e a candidata do PSB ficou com 25,2%, uma nova queda de 2,2 pontos percentuais. Mas caso a eleição de 5 de outubro surpreenda, a pesquisa indica que Aécio está mais perto de substituir Marina como o adversário da presidente, do que Dilma de liquidar a disputa já no primeiro turno.
Para vencer no próximo domingo, segundo a pesquisa, a presidente teria que subir sete pontos percentuais além dos 40,4% que obteve nesta sondagem, o que significaria dobrar a velocidade de sua ascensão nos últimos dias. A soma de seus adversários, que era de 47,5%, agora é 47,3%. Entre os nanicos, a candidatura mais expressiva é a de Luciana Genro (P-SOL), que obteve 1,2%.
Para ultrapassar Marina Silva, o tucano Aécio Neves precisaria ganhar apenas três pontos percentuais, desde que a candidata do PSB continue perdendo votos na mesma proporção. Isso já ocorreu na última semana: Marina recuou de 27,4% para 25,2% e Aécio subiu de 17,6% para 19,8%. A diferença entre ambos caiu de dez para cinco pontos.
No pesquisa, Aécio já lidera a corrida presidencial em um cruzamento, o dos eleitores com educação de nível superior. Neste segmento, que representa cerca de um sexto do eleitorado, Aécio está com 29,6%; Marina com 28,7% e Dilma com 24,5%. Luciana Genro obteve 3,6%.
Uma possível ida de Aécio para o segundo turno seria outra boa notícia para Dilma. O senador mineiro continua demonstrando dificuldade em reunir em torno de si o voto antipetista. Dos 47,3% que votam contra Dilma no primeiro turno, apenas 36,7% ficam com Aécio na segunda disputa. Já Marina, em queda livre, ainda consegue um pouco mais: 38,7%. Dilma ganha com doze pontos percentuais de diferença em relação a Aécio e com nove pontos percentuais de abertura para Marina, com quem estava empatada no segundo turno até semana passada.
Horas depois da publicação da pesquisa da MDA, a TV Record divulgou nova pesquisa do Instituto Vox Populi. De acordo com o levantamento, Dilma também está com 40% dos votos, ante 24% de Marina e 18% de Aécio Neves. Considerando a soma dos demais candidatos, Dilma estaria a apenas quatro pontos percentuais de uma vitória no primeiro turno. (Valor Econômico)

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Projeto gratuito em MT ajuda pessoas a emagrecer e ter qualidade de vida



O profissional de educação física Wellington Bezerra criou um projeto em Cuiabá para ajudar pessoas que estão acima do peso a emagrecer e terem mais qualidade de vida. E de graça. Atualmente, treina um grupo de dez pessoas que se ofereceram para participar da iniciativa. As atividades são praticadas de segunda a sexta-feira à tarde e à noite. O projeto tem ainda parceria com nutricionista que acompanha todos os alunos, auxiliando na reeducação alimentar.

Bezerra, que se especializou como personal trainer, tem uma escola de artes marciais que leva o nome dele, espaço onde deu início ao projeto 'O grande desafio', há dois meses. A ideia era selecionar dez pessoas para participar do programa durante seis meses. A inspiração do personal veio de programas no estilo reality show que mantêm pessoas obesas em confinamento para emagrecer, premiando as que conseguem perder mais peso.

“Minha iniciativa foi após assistir bastante reality shows sobre perda de peso. Então, sabendo que eu não teria a mesma estrutura para colocar as pessoas em confinamento, resolvi fazer em minha academia esse projeto grátis e de forma que todos pudessem participar. E sem prêmios no final, tendo apenas a satisfação. Sou meio sonhador, sonhei em fazer isso e coloquei em prática”, relatou Bezerra em entrevista ao G1.

A seleção dos participantes foi por meio de uma rede social da internet, após o personal trainer publicar no perfil dele que iria fazer o projeto na academia, sem custo algum. “A postagem obteve repercussão muito grande, que nem eu imaginava. Foi muita gente querendo. Então, dentre todas as pessoas que deixaram um recado, selecionei dez que mais se encontravam acima do peso”, disse.

As aulas com o grupo são divididas em dois períodos, sendo um de tarde e o outro à noite. Os pesos dos os alunos que participam variam entre 95 kg e 135 kg. Daiane Lima, uma das participantes, conseguiu perder 10 kg em dois meses. No início do projeto, estava com 102 kg e, atualmente, pesa 92 kg. “O projeto é ótimo, nos dá mais vida, nos tira do sedentarismo e sem contar que nos dá uma reeducação alimentar”, relatou.

Já Luciene de Paula Oliveira chegou à academia pesando 122kg e perdeu, em dois meses, 7kg. Ela conta que o processo todo é muito bom, pois os participantes não têm condições de frequentar uma academia e ter acompanhamento com nutricionista. “Meu objetivo é chegar aos 80 kg. Estou gostando muito, perdi peso e já mudei bastante fisicamente e psicologicamente. Me sinto bem melhor agora”, relatou.

Bezerra diz que não existe um tipo de treino fixo, sendo executados sempre exercícios funcionais – que trabalham todo o corpo, como saltar, correr, pular, agachar, carregar pneu de caminhão, entre outros.

O G1 acompanhou um dos treinos. No início, foi feito aquecimento com alguns obstáculos. Depois, o treinamento foi praticado em forma de circuito, com jump, corda, barras de peso e flexões.

“Eu não recebo nada em troca, resolvi fazer esse projeto por gostar do que faço. E minha maior satisfação é ver a satisfação deles com eles mesmos em cada perda de quilo”, afirmou Bezerra. A escola de artes marciais do personal trainer tem atividades como jiu-jitsu, muay thai e treinos funcionais, e fica na Avenida Brasil, no bairro CPA II. (Informações do G1 MT)

domingo, 28 de setembro de 2014

Voto biométrico em MT no dia 5



No próximo dia 5, eleitores de 21 municípios mato-grossenses irão eleger os futuros governantes por meio do voto biométrico. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), 327.629 eleitores já estão aptos a votar em urnas biométricas. Em sete desses municípios, a votação em urnas biométricas é realizada pela segunda vez. No estado, 2.189.703 devem ir às urnas para eleger o presidente, governador, senador, deputados estaduais e federais.

Devem votar pela primeira vez em urnas biométricas os eleitores dos seguintes municípios: Acorizal, Araguaiana, Campo Verde,Campos de Júlio, Chapada dos Guimarães,Cocalinho, Indiavaí, Jangada, Lucas do Rio Verde, Luciara, Nobres, Nossa Senhora do Livramento, Planalto da Serra, Poconé, Ponte Branca, Pontes e Lacerda, Rondonópolis,Rosário Oeste, Santo Antônio do Leverger, Serra Nova Dourada e Vale do São Domingos.

Os eleitores desses municípios foram cadastrados por meio das impressões digitais para que nas eleições de 2014 possam votar em urnas biométricas. Na eleição passada, que elegeu os atuais prefeitos e vereadores, o voto biométrico ocorreu nos municípios de Chapada dos Guimarães,Campo Verde, Acorizal, Santo Antônio de Leverger, Nossa Senhora do Livramento, Jangada e Vale do São Domingos.

Conforme o TRE, o voto biométrico está sendo implantado nos municípios com menor número de eleitores. Por isso, em Cuiabá o método ainda não começou a vigorar. A expectativa do órgão eleitoral é que até 2018 as eleições nos 141 municípios mato-grossenses ocorra com urnas eletrônicas.

O sistema de biometria auxilia a impedir fraudes, pois o mesário, além de verificar os documentos, o eleitor deve colocar suas impressões digitais em um scanner.

sábado, 27 de setembro de 2014

MT abre inscrições para 3 mil vagas para cursos de qualificação



As inscrições para 3.200 vagas de cursos de qualificação do governo de Mato Grosso começam a partir desta segunda-feira (29) em 60 cidades do interior do estado. Segundo a Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas-MT), as vagas são para as áreas de secretariado, operador de caixa, garçom, auxiliar administrativo, bartender, atendente de hotelaria e turismo, estética facial e corporal, executivo de vendas e outros.

O programa, voltado para o público de baixa renda e com Cadastro Único do Governo Federal, oferece carga horária de aproximadamente 220 horas/aula. Para se inscrever, o candidato deve procurar as secretarias de assistência social dos municípios contemplados. No ato da inscrição, os interessados devem levar RG, CPF e Carteira de Trabalho.

As vagas são para os seguintes municípios: Acorizal, Alto Paraguai, Arenápolis, Araputanga,Barão de Melgaço, Barra do Bugres, Cáceres, Campo Novo do Parecis, Campo Verde,Campos de Júlio, Chapada dos Guimarães, Comodoro, Conquista D’ Oeste, Curvelândia, Denise, Diamantino, Dom Aquino, Figueirópolis D’ Oeste, Glória D’ Oeste, Guiratinga, Indiavaí, Itiquira, Jaciara, Jangada, Jauru, Juscimeira, Lambari D’ Oeste, Mirassol D’ Oeste, Nobres,Nortelândia, Nossa Senhora do Livramento, Nova Brasilândia, Nova Lacerda, NovaMarilândia, Nova Maringá, Nova Olímpia, Novo São Joaquim, Paranatinga, Pedra Preta,Poconé, Porto Estrela, Poxoréu, Primavera do Leste, Rondonópolis, Rosário Oeste, Santo Afonso, Santo Antônio do Leste, Santo Antônio do Leverger, São José do Povo, São José do Rio Claro, São Pedro da Cipa, Tangará da Serra, Pontes e Lacerda, Porto Esperidião,Reserva do Cabaçal, Rio Branco, Salto do Céu, São José dos Quatro Marcos, Vale de São Domingos e Vila Bela da Santíssima Trindade.

Do G1

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Trilha da cachoeira Véu de Noiva liberada



O acesso ao balneário Cachoeirinha, que fica dentro do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, um dos principais pontos turísticos de Mato Grosso, foi finalmente liberado. A trilha que estava sendo construída, e que havia sido interditada por conta de um incêndio criminoso no último dia 2 deste mês, foi liberada para os visitantes. O percurso leva cerca de 20 minutos e a entrada no balneário é gratuita.

Antes de iniciar a trilha, o visitante precisa realizar um cadastro, que servirá para a organização do parque controlar a entrada e saída. “O formulário vai ser preenchido na entrada do visitante, ele vai colocar a hora que entrou, se estava sozinho ou com algum grupo e a hora que sair ele vai passar novamente na portaria informando o horário de saída, para ter certeza que ele não se perdeu e não aconteceu nada com ele dentro do parque”, explicou a coordenadora do parque, Cíntia Brazão.

Agora, o público deve entrar pelo Véu de Noiva e seguir pela nova trilha. No caminho, o visitante irá passar por pontes que foram refeitas e mudas plantadas na beira do rio para evitar a erosão das margens. O percurso da trilha é sinalizado por placas.

“A trilha toda que a gente desceu tem uma cordinha indicando o caminho. A distância é que é um pouco longa, para pessoas mais idosas então. […] Voltar é que é o problema”, brinca o aposentado, Ronaldo Silva.

A coordenadora do parque, Cíntia Brazão, explica que para as pessoas com mobilidade restrita será liberada a entrada de carro até metade da trilha. “A gente vai autorizar essas pessoas com mobilidade restrita que venham de carro por parte da trilha, vão fazer só metade da trilha, mas a gente não tem o estacionamento ainda, então esses carros precisam retornar ao estacionamento principal do Véu de Noiva”, observa a chefe do parque.

Na chegada da Cachoeirinha, ainda é possível ver o prédio onde funcionava o restaurante. O restaurante está desativado porque estava causando danos ao meio ambiente. A água era capturada de forma irregular e o esgoto despejado sem nenhum tratamento. Além disso, o estabelecimento fica muito próximo da cachoeira e pela legislação deveria ficar a pelo menos, trinta metros de distância.

“Nós pedimos que não tragam bebida alcoólica, que é proibido dentro do parque e que recolham seu lixo, se não vai ser lançado esse lixo dentro do próprio parque e vai causar danos ao meio ambiente”, recomenda a chefe.

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Dezessete hospitais filantrópicos de Mato Grosso paralisam as atividades

Do G1



Dezessete hospitais filantrópicos e beneficentes de Mato Grosso paralisam parte das atividades nesta quinta-feira (25) em protesto contra o governo federal e a atual tabela de pagamentos do Sistema Único de Saúde (SUS) pelos serviços contratados. A paralisação em Mato Grosso é parte de um protesto em todo o país, o Dia Nacional de Luto pela Crise das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos, que cobra reformulação da tabela do SUS.

Em Mato Grosso, os hospitais filantrópicos - como a Santa Casa de Cuiabá, o hospital Santa Helena e o Hospital de Câncer, para citar alguns - são responsáveis por atender 81% da demanda de pacientes do SUS, segundo a presidente da Federação das Santas Casas e dos Hospitais Filantrópicos do estado, Maria Elisabeth Meurer Alves.

Nesta quinta-feira, foram paralisados nas 17 unidades filantrópicas de Mato Grosso apenas procedimentos que não são de urgência e que podem ser remarcados sem risco para o tratamento dos pacientes, como serviços ambulatoriais e cirurgias eletivas. No Brasil, a mesma paralisação está sendo adotada por mais de dois mil hospitais e Santas Casas.

O motivo é a inviabilidade financeira dos serviços contratados pelo SUS junto a esses hospitais. O médico Marcelo Sandrin, do Hospital Santa Helena, em Cuiabá, explica que a tabela de pagamentos do governo federal tem deixado as unidades de saúde "no vermelho".

"O objetivo maior da paralisação é alertar a população sobre o problema, não há o intuito de prejudicar ninguém. Os hospitais estão trabalhando combalidos, só falta serem abatidos. Este é um momento de reflexão. Não adianta candidatos dizerem que vão construir mais hospitais se não conseguem manter os que já estão aí. Todos estão operando no vermelho, tal é a balbúrdia que se instalou na tabela SUS", criticou.

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Chove chuva....



A previsão de chuva permanece nesta quarta-feira (24) para todas as regiões de Mato Grosso. Conforme o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/Inpe), podem ocorrer pancadas de chuva de curta duração, que podem ser acompanhadas de trovoadas a qualquer hora do dia, mas em pontos isolados. A temperatura máxima deve ficar em torno de 33ºC nas regiões Centro e Norte do estado. Deve chegar a até 36ºC na região Sul e não deve ultrapassar os 30ºC no Sudoeste.

Em Sinop, o dia deve amanhecer com a temperatura na casa dos 23°C e a umidade relativa do ar em torno de 60%. No decorrer do dia pode chover e a temperatura deve chegar à máxima de 32ºC. Já em Campo Verde, a temperatura deve ficar amena neste dia, não ultrapassando a máxima de 29ºC, segundo a previsão meteorológica. Nas cidades deTangará da Serra e Primavera do Leste, pode fazer calor de até 33ºC.

Em Rondonópolis, os termômetros devem atingir máxima de 34ºC. Deve fazer até 35ºC emCáceres e pode chegar a até 36ºC em Cuiabá. O dia amanhece com 19ºC em Comodoro e a máxima não deve passar dos 30ºC. A umidade relativa do ar deve ficar acima de 51% naquela localidade. No município de Poconé, pode fazer calor de até 38ºC e a umidade do ar pode chegar a 28%.

http://g1.globo.com/mato-grosso/noticia/2014/09/meteorologia-preve-chuva-para-esta-quarta-feira-em-mato-grosso.html

terça-feira, 23 de setembro de 2014

2 mil multas e foi só um teste!



Apenas com um mês de funcionamento, as lombadas eletrônicas instaladas na Avenida Beira Rio, em Cuiabá, já registraram mais de 2.000 infrações. As multas estão sendo aplicadas na capital desde o mês de agosto, mas ainda em caráter educativo, ou seja, sem implicar em prejuízo financeiro aos motoristas e nem perda de pontos na carteira de habilitação. A intenção da Prefeitura é que os motoristas se acostumem com o novo sistema de monitoramento e com os trechos em que a velocidade deverá ser reduzida em razão dos radares, lombadas eletrônicas e sensores de avanço semafórico. Os motoristas que são flagrados cometendo a infração estão recebendo as multas educativas em casa.


A previsão da Prefeitura de Cuiabá era que todos os equipamentos já estivessem funcionando desde a segunda semana de setembro, o que não aconteceu já que somente o radar da Avenida Beira Rio foi aferido pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Os atrasos na instalação foram provocados por imprevistos em dois dos caminhões que levaram os equipamentos a Cuiabá. Um deles pegou fogo e o outro ficou retido em um posto fiscal.

Além da Avenida Beira Rio, outros pontos de Cuiabá receberão radares fixos e lombadas eletrônicas, como na Avenida Mato Grosso, em frente ao Colégio Presidente Médici, onde o fluxo de estudantes é intenso. Um outro ponto que receberá a instalação de radar será na Avenida Miguel Sutil, próximo ao viaduto de acesso à rodoviária. Detectores de avanço de semáforo serão instalados nos cruzamentos entre as avenidas General Mello e Tancredo Neves e na Avenida Isaac Póvoas com a Rua Barão de Melgaço.